dez 05

Missa em Ação de Graças pelos 15 anos de Sacerdócio de Pe. Paulo Marcelo

01Com a participação de todos os Movimentos e Pastorais que compõem a paróquia foi realizada uma Missa em ação de graças pelos 15 anos de Sacerdócio de Pe. Paulo Marcelo Daher Gomes Filho e, também, pelos 10 anos pastoreando a Paróquia de Nossa Senhora das Dores. Aproveitando o ensejo propiciado pela homilia Pe. Paulo Marcelo traçou em breves palavras toda a sua trajetória de vida religiosa e exaltou a, sempre, presença de Nossa Senhora, em sua vida, com seus vários pseudônimos, a saber: a consagração à vida religiosa em Rezende Costa na Igreja de Nossa Senhora da Penha. Já no sacerdócio: em Juiz de Fora na Igreja Nossa Senhora da Cabeça; em Coronel Xavier Chaves na Igreja Nossa Senhora da Conceição; em Dores de Campos na Matriz Nossa Senhora da Dores e a esse tempo encantou-se por Nossa Senhora do Livramento. Foi uma cerimônia simples e bela, na qual a comunidade o presenteou, apenas, com belas e profundas palavras, pela boca da Sra. Maria Auxiliadora. Antes da benção final Pe. Paulo Marcelo prestou homenagem a seus entes queridos, relembrando emocionado, que no dia de sua Consagração a Deus eles lá estavam, sorrindo.

Parabéns Pe. Paulo Marcelo! Que Deus permita ao senhor muitos anos nos pastoreando, sempre, com inteligência, na reflexão das Boas Novas de Seu Filho Jesus Cristo!

Amém!

Por João Bosco de Melo

Dores de campos, 04 de dezembro de 2014

dez 05

Individualidade humana

SONY DSCNo mundo atual

A massificação humana

É algo transmitido

Pela mídia

A todo instante.

Em todos os meios

De comunicação

O ser humano

É instigado a

Viver e pensar

Como a maioria

E esse apelo

É vivenciado

Em todos os âmbitos

Da vida humana:

Individual

Familiar

E social

A maioria das pessoas

Almejam

Celulares e

Tablets modernos

Notbooks de última

Geração

Televisores de plasma

O carro do ano

E todos os tipos

De produtos consumíveis

Modernos.

Sem contar que

As academias

Estão cheias

Pois a moda

É o corpo malhado.

Desde crianças

As pessoas

São incentivadas

A sonharem com

Produtos e

Esquecerem de sua

Individualidade.

Em um mundo

Onde se prega

A inclusão social

Todos tem

Que ser iguais.

Assim muitos

Tem diploma

Universitário e não

Exercem a profissão.

Outros são profissionais

Incompetentes

E poucos têm

Ética e respeito

Ao ser humano no exercício

Da profissão.

Até a carteira

De motorista

É documento obrigatório.

E muitos não tem

Habilidade e responsabilidade

Para guiar um carro,

Engrossando as estatísticas

De acidentes em todo

O Brasil e no mundo.

Até a religião

É desvirtuada em

Alguns canais de televisão

Pois o “dinheiro” é colocado

Como condição de salvação

Dos pecados.

Diante desse panorama

O ser humano

Torna-se um joguete

Nas mãos da mídia

E da opinião pública.

Por Sirlene Aliane

nov 29

Tempo do Advento

tempo_do_advento_img_cancaonova

Fonte da Imagem: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2013/12/05/o-que-significa-a-coroa-do-advento/

Vale ressaltar, etimologicamente, que advento provém do latim adventus, que significa: chegada. Para nós Cristãos, tal expressão está intrinsecamente ligada àquele que vai chegar e acabar com o sofrimento e refrigerar a nossa alma com esperança. A isso o profeta Isaias 9,2 já prenunciava ”O povo que andava nas trevas viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na terra de profunda escuridão resplandeceu a luz”. Então com o nascimento de Jesus Cristo o mundo conheceu e entendeu que, desde os primórdios dos tempos, o homem se preparou para essa chegada, para essa epifania. E com a conclusão do nascimento e ascensão de Jesus a Igreja a cada ano rememora esse exercício, como prática de modelagem, da conduta humana, pois desde o início do tempo comum, que perfaz um período litúrgico de aproximadamente 34 semanas, nos faz mergulhar nos mistérios da vida de Cristo e nos incita a depurar nossos pecados, para a chegada dos tempos fortes. Então nesse périplo, que é uma viagem em círculos, vamo-nos modelando ao entendimento da Boa Nova e nos tornando melhores, pois ponderamos nossos acertos e nossas faltas. Leia mais »

nov 24

Programa Palavra de Fé 29 – Cristo Rei

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre a celebração de Cristo Rei e o encerramento Tempo Comum.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 17

9º Encontro da Irmandade do Santíssimo Sacramento

01Aconteceu no dia 15 de novembro, do corrente ano, o 09º Encontro Diocesano da Irmandade do Santíssimo Sacramento, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, Colônia do Marçal em São João del Rei. Como já havia sido acordado, saímos defronte da Praça da Figueira, mais precisamente, às 07:25, contando com a participação de 32 membros da Irmandade, rumo a São João del Rei no sentido Prados. Assim que chegamos fomos recepcionados por um delicioso café da manhã e por um número elevadíssimo de participantes, num total de 830 membros. Uma vez saciada a fome, todos se instalaram no interior da Igreja Nossa Senhora da Conceição, para o início dos trabalhos. De imediato Pe. Antônio Claret, o anfitrião, demonstrou a todos a satisfação que sentia em poder sediar tal encontro, em sua paróquia, e enalteceu a importância da Eucaristia na vida do Cristão. Em seguida Pe. Eder Sebastião falou com brevidade da importância do encontro e da alegria que sentia ao constatar, que a idéia implantada há 09 anos atrás, quando era pároco da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Minduri, tornou-se algo palpável, concreto, que está ajudando a Igreja Católica Romana a espalhar a Boa Nova de Cristo, com responsabilidade e devoção. Na sequência dos trabalhos houve: Leia mais »

nov 17

Programa Palavra de Fé 28 – O que é ser Santo?

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre o que é ser santo nos dias de hoje.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 03

Programa Palavra de Fé 27 – Finados

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre a celebração do dia de Finados.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 03

Dia de Finados

Etimologicamente a palavra finados significa: aquilo que findou. Mas para nós Cristãos, que vinculamos a nossa fé na ressurreição de Jesus, cremos que a morte não é o fim, mas a passagem para a outra margem do rio, que se chama eternidade (segundo os antigos cristãos celtas). Paulo de Tarso assevera com veemência que se a ressurreição de Jesus não tivesse acontecido nossa fé seria em vão. Então estamos imbuídos em algo sobrenatural, em algo que, somente, a nossa fé explica! Apesar de Jesus, segundo o Evangelho de São Lucas dizer: ”Deixai que os mortos enterrem seus mortos” muitos não entenderam, que o cultuamento à morte, não é uma coisa salutar e para tanto tem que ter um breve tempo de luto, para depois dar lugar, prioritariamente, à vida, tanto a terrestre, quanto à eterna.

Vale ressaltar que o Dia de Finados foi acoplado ao dia de Todos os Santos, após a Reforma Protestante, quando todos vincularam no gesto de enfeitar com flores as sepulturas de seus entes queridos, à brevidade da vida , tal qual a demonstrada no Salmo 103: ”Os dias do homem são como a relva, eles floresce como a flor do campo. Roça-lhe o vento e já não mais existe e ninguém mais reconhece o seu lugar.

Na intenção da data, durante a homilia, Pe. Eder Sebastião dos Santos foi muito feliz ao exaltar um relato sobre a impotência da vida ante aos acontecimentos fatídicos, sobre os três pedidos de Alexandre, o Grande, no qual ele solicita aos generais, ante sua morte iminente, a saber:

  • Que seu caixão fosse carregado por seus médicos (para que todos pudessem ver que eles não têm poder sobre a morte);

  • Que seus tesouros fossem espalhados durante o cortejo do seu funeral (para que todos pudessem ver, que não somos donos daquilo que conquistamos);

  • Que suas mãos vazias ficassem balançando no ar (para que todos pudessem ver que viemos de mãos vazias e partimos de mãos vazias).

Mais uma vez pudemos constatar, que estamos envolvidos num grande mistério, que rondam a, eterna, indagação: De onde vim, para onde vou? Indagação essa que é respondida, somente. Pela nossa fé em Jesus, em Maria.

Por João Bosco de Melo – Pascom

Dores de Campos, 02 de novembro de 2014

out 21

Mães Amadas

01O mês de outubro é muito especial, pois homenageamos Nossa Senhora Aparecida e do Rosário, mães que zelam por nós em todos os dias 365 dias do ano.  Essa proteção nos dá conforto e coragem nos momentos mais difíceis e dolorosos da nossa existência. A vida que recebemos de Deus é feita de momentos de tristeza e de alegria. No entanto Jesus compartilha com o ser humano do amor de sua mãe, que o concebeu e o criou como filho muito amado e transfere todo esse afeto aos seus filhos terrenos. Nossa Senhora é um presente muito dileto para nós cristãos, assim durante a história da igreja carinhosamente foi homenageada com muitos títulos. A mãe do Rosário é a incentivadora de uma das orações mais sublimes da igreja, o “terço”. Leia mais »

out 19

Missa Festiva em homenagem aos 100 Anos da Aliança do Amor

Hoje, dia 18 de outubro do corrente ano, a Matriz Nossa Senhora das Dores, através do Movimento Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, prestou homenagem pelos 100 anos da Aliança do Amor. Vale ressaltar que esse expediente devocional Mariano começou em 18 de outubro de 1914, na cidade de Vallendar/Alemanha (vale ressaltar que Schoenstatt é um vilarejo pertencente à cidade Vallendar),quando o padre Josef Kentenich selou esse pacto de amor a Maria conjuntamente com os jovens da Congregação Mariana de Schoenstatt, com o único propósito de viver uma vida em consonância com a Boa Nova professada por seu Filho, Jesus Cristo, sob o lema: “ Nada sem ti, nada sem nós”. Tal movimento alcançou projeção internacional, quando o seu mentor ficou preso por 04 anos em um campo de concentração em Dachau, e mesmo estando preso conseguiu fundar duas comunidades da Aliança do Amor com Maria.

A primeira Capela correspondente a tal movimento foi soerguida, aqui no Brasil, em 11 de abril de 1948, em Santa Maria (Rio Grande do Sul), através de Dom Antônio Reis tendo como convidado a presidir a inauguração o Pe. Josef Kentenich. A peregrinação com a estampa da Mãe Rainha começou no ano de 1950, pelas mãos do diácono João Luiz Pozzobon, quando este recebeu da Irmã M. Terezinha Gobbo o altar da Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt. No Brasil existem atualmente 22 Santuários. Vale ressaltar que a palavra Schoenstatt significa lugar bonito, aprazível (Scoen = belo / statt = lugar), para tanto, todo Santuário tem que coincidir com tal descrição.

Aqui em Dores de Campos, tal movimente, chegou pelas mãos da Sra. Mara Aparecida Ferreira Leôncio (Mara do Chioca), quando em visita á sua irmã Vera (residente na cidade de Barroso/MG) tomou ciência desse movimento, sendo convidada a começá-lo. A princípio ficou temerosa devido aos problemas de saúde, mas o seu desejo de resgatar o amor de Maria foi mais forte e em 1995 o Movimento Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt foi fundado. A mãe rainha visita regularmente 1.860 residências. Nesses 19 anos de existência tal movimento contou com a coordenação das Sras.: Mara, Céia, Vânia e, atualmente, Laura.

Hoje o Movimento se compõe, a saber, de:

Coordenadora Geral: Sra. Laura Belchior / Coordenadoras de Grupos: Sra. Céia (responsável por 07 Zeladoras), Srta. Terezinha Umbelina (responsável por 08 Zeladoras), Srta. Anália (responsável por 13 Zeladoras), Sra. Amaziles (responsável por 08 Zeladoras), Sra. Vânia (responsável por 07 Zeladoras), Sra. Mara (responsável por 09 Zeladoras). Cada Zeladora é responsável por 30 residências (lares).

Integrando de forma concreta os festejos dessa data tão significativa, foi realizado, pela condução de Pe. Paulo Marcelo, das 18:00 às 19:00 horas a Adoração ao Santíssimo Sacramento, meditando nesta os problemas que afligem a sociedade e, consequentemente, as famílias. Em seguida, no Sacrifício da Santa Missa foi exaltado a importância do Movimento da Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, no processo de transformação.

Parabéns a todas as Zeladoras e Zeladas, que de forma simples, porém, responsável exaltam a importância a de Maria, no processo da Salvação.

Por João Bosco de Melo – PASCOM

Dores de Campos, 18 de outubro de 2014

 

Posts mais antigos «