jul 24

Programa Palavra de Fé 17 – Você é Importante

Neste programa Pe. Paulo Marcelo reflete sobre a passagem da ovelha perdida e fala sobre a importância de cada um para Deus.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jul 22

Festa Julina do Pós Emaús

01Aconteceu no último final de semana, mais precisamente 18/07/14, no largo do Rosário, que foi todo ornamentado para a dança em frente a capela de Nossa Senhora do Rosário, a primeira festa julina do grupo de jovens dorenses do Pós Emaús, com muita gente bonita e animada, comidas típicas e músicas de boa qualidade. A festa foi uma diversão total. Este foi o primeiro de muitos eventos que virão por aí.

Ayla D. de Souza – Pascom
Dores de Campos, 20 de julho de 2014

jul 18

Programa Palavra de Fé 16 – Viver o Presente

Neste programa Pe. Paulo Marcelo reflete sobre a importância de viver o presente.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jul 14

Reunião do Conselho Paroquial

Aconteceu na última sexta-feira, mais precisamente dia 11/07/2014, na dependência do Salão Paroquial São Thomas de Aquino, a primeira reunião do Conselho Paroquial, como forma de dirimir dúvidas e acordar responsabilidades de todos os movimentos e pastorais, para a Semana da Família, que acontecerá do dia 10 ao dia 17 de agosto) e para a Festa da de Nossa Senhora das Dores, que acontecerá na primeira quinzena do mês de setembro. Tal reunião foi conduzida pelo Pe. Paulo Marcelo e norteada pela assertiva da CNBB que diz: tudo está em relação e para tanto há que se relacionar, há que se comungar.

Por João Bosco de Melo

Dores de Campos, 12/07/2014

 

jul 11

Programa Palavra de Fé 15 – Desavenças e Conflitos

Neste programa Pe. Paulo Marcelo reflete sobre os desentendimentos e conflitos entre as pessoas.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jul 04

Programa Palavra de Fé 14 – Julgamento

Neste programa Pe. Paulo Marcelo reflete sobre a passagem da mulher adúltera e o julgamento das pessoas.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jun 27

Programa Palavra de Fé 13 – João Batista

Neste programa Pe. Paulo Marcelo faz uma reflexão sobre a vida de São João Batista.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jun 26

Programa Palavra de Fé 12 – Especial Pe. Dirceu – Caminhada e Festa de N. S. do Livramento

Programa especial com a participação do Pe. Dirceu (pároco de Prados) comentando sobre a caminhada até a Capela de N. S. do Livramento no último Domingo e também sobre a festa de N. S. do Livramento que acontece neste final de semana.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

jun 23

Caminhada e Missa no Morro de Nossa Senhora do Livramento

001Se nos ativermos um pouco às leituras da Bíblia, mais precisamente às do novo testamento, constataremos que Jesus, sempre, subia as montanhas para orar, refletir e voltar fortalecido para o cotidiano que se encontrava nas planícies e baseado nessa observação constataremos, também, que o propósito pretendido por Pe. Paulo Marcelo e Pe. Dirceu (pároco de Prados) ao subir o Morro de Nossa Senhora do Livramento, para a Celebração do sacrifício da Santa Missa é o mesmo, sem a pretensão comparativa. Então seguindo esse critério, um grande número de fiéis, nesse domingo, 22 de junho, acordaram em polvorosa para rumarem, com Pe. Paulo Marcelo, à capela Nossa Senhora do Livramento, onde seria celebrada, conjuntamente com Pe. Dirceu, uma Missa festiva com a finalidade de estreitar os laços entre as duas paróquias, já que os paroquianos de Prados, por outro ângulo, também rumaram para a referida capela, tanto que no início da celebração Pe. Dirceu destacou a importância do exercício da boa vizinhança, ao relembrar de um passado, não tão distante, quando havia entre as famílias visitações recíprocas, com direito a longas conversas, cafezinho e carteado, quando a amizade e camaradagem eram prioridade nas relações, quando a felicidade e harmonia custavam tão pouco, quando o ser humano era mais importante. E consoante a isso realçou nas reflexões sobre o Evangelho de Mateus o versículo 29 __Não se vendem dois pardais por algumas moedas? __ que somos muito importantes para que façamos dos obstáculos apresentados em nossa caminhada, motivo para o nosso declínio, para a nossa queda. Enquanto isso o Coral NEC cantava:__Meu Pai, Meu Pai do céu eu, sempre me esqueço, que seu amor vela por mim… Mostrando com isso que devemos estar atentos ao amor do Pai, para conosco. Terminada a Missa, todos se dispersaram pelo extenso campo, em torno da capela, para degustarem guloseimas diversas em um agradável pic-nic.

01_1

Leia mais »

jun 22

Sagrado Coração de Jesus

“Não junteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e os ladrões assaltam e roubam. Juntai tesouros no céu (MT 6, 19-23)”.

O coração de Jesus é tão grande que ele morreu por nós e essa festa é comemorada todos os anos para relembrar às pessoas a grandiosidade de seu ato. O ser humano deve se espelhar na vida de Jesus aqui na terra e carregar um coração mais ameno e com maior capacidade de amar ao próximo. Nos dias de hoje muitas pessoas são egoístas e competitivas, deixando de lado o mais importante que são os amigos e familiares, para viver uma vida de superficialidades e apego aos bens terrestres. Na homília da missa do Sagrado coração de Jesus o nobre Pe. Paulo ressaltava a importância dos valores morais em detrimento aos bens materiais. Atualmente muitas pessoas são movidas pelo dinheiro e poder, acumulado bens que não distribui com o outro, imperando assim a grande desigualdade entre os homens. Essa desigualdade que existe desde o início das civilizações antigas. No antigo testamento os profetas combatiam a desigualdade entre as pessoas e no novo testamento os discípulos e apóstolos de Jesus também pregavam a igualdade entre os homens. O evangelista Mateus cita na passagem do evangelho acima que a traça e a ferrugem destroem os bens terrenos e que os tesouros do céu não perecem. No entanto muitas pessoas não entendem esse ensinamento e valorizam somente os bens terrenos tornando-se pessoas superficiais. Assim muitos casamentos duram pouco, muitos filhos desobedecem a seus pais e viciam-se em bebidas e drogas. A traça e a ferrugem representam os vícios e a insensibilidade humana com o seu próximo.

“Será que após a morte os bens terrenos irão com o defunto em seu caixão?” (Padre Paulo)

Por Sirlene Aliane – PASCOM

 

Posts mais antigos «