nov 24

Programa Palavra de Fé 29 – Cristo Rei

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre a celebração de Cristo Rei e o encerramento Tempo Comum.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 17

9º Encontro da Irmandade do Santíssimo Sacramento

01Aconteceu no dia 15 de novembro, do corrente ano, o 09º Encontro Diocesano da Irmandade do Santíssimo Sacramento, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, Colônia do Marçal em São João del Rei. Como já havia sido acordado, saímos defronte da Praça da Figueira, mais precisamente, às 07:25, contando com a participação de 32 membros da Irmandade, rumo a São João del Rei no sentido Prados. Assim que chegamos fomos recepcionados por um delicioso café da manhã e por um número elevadíssimo de participantes, num total de 830 membros. Uma vez saciada a fome, todos se instalaram no interior da Igreja Nossa Senhora da Conceição, para o início dos trabalhos. De imediato Pe. Antônio Claret, o anfitrião, demonstrou a todos a satisfação que sentia em poder sediar tal encontro, em sua paróquia, e enalteceu a importância da Eucaristia na vida do Cristão. Em seguida Pe. Eder Sebastião falou com brevidade da importância do encontro e da alegria que sentia ao constatar, que a idéia implantada há 09 anos atrás, quando era pároco da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, na cidade de Minduri, tornou-se algo palpável, concreto, que está ajudando a Igreja Católica Romana a espalhar a Boa Nova de Cristo, com responsabilidade e devoção. Na sequência dos trabalhos houve: Leia mais »

nov 17

Programa Palavra de Fé 28 – O que é ser Santo?

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre o que é ser santo nos dias de hoje.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 03

Programa Palavra de Fé 27 – Finados

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre a celebração do dia de Finados.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

nov 03

Dia de Finados

Etimologicamente a palavra finados significa: aquilo que findou. Mas para nós Cristãos, que vinculamos a nossa fé na ressurreição de Jesus, cremos que a morte não é o fim, mas a passagem para a outra margem do rio, que se chama eternidade (segundo os antigos cristãos celtas). Paulo de Tarso assevera com veemência que se a ressurreição de Jesus não tivesse acontecido nossa fé seria em vão. Então estamos imbuídos em algo sobrenatural, em algo que, somente, a nossa fé explica! Apesar de Jesus, segundo o Evangelho de São Lucas dizer: ”Deixai que os mortos enterrem seus mortos” muitos não entenderam, que o cultuamento à morte, não é uma coisa salutar e para tanto tem que ter um breve tempo de luto, para depois dar lugar, prioritariamente, à vida, tanto a terrestre, quanto à eterna.

Vale ressaltar que o Dia de Finados foi acoplado ao dia de Todos os Santos, após a Reforma Protestante, quando todos vincularam no gesto de enfeitar com flores as sepulturas de seus entes queridos, à brevidade da vida , tal qual a demonstrada no Salmo 103: ”Os dias do homem são como a relva, eles floresce como a flor do campo. Roça-lhe o vento e já não mais existe e ninguém mais reconhece o seu lugar.

Na intenção da data, durante a homilia, Pe. Eder Sebastião dos Santos foi muito feliz ao exaltar um relato sobre a impotência da vida ante aos acontecimentos fatídicos, sobre os três pedidos de Alexandre, o Grande, no qual ele solicita aos generais, ante sua morte iminente, a saber:

  • Que seu caixão fosse carregado por seus médicos (para que todos pudessem ver que eles não têm poder sobre a morte);

  • Que seus tesouros fossem espalhados durante o cortejo do seu funeral (para que todos pudessem ver, que não somos donos daquilo que conquistamos);

  • Que suas mãos vazias ficassem balançando no ar (para que todos pudessem ver que viemos de mãos vazias e partimos de mãos vazias).

Mais uma vez pudemos constatar, que estamos envolvidos num grande mistério, que rondam a, eterna, indagação: De onde vim, para onde vou? Indagação essa que é respondida, somente. Pela nossa fé em Jesus, em Maria.

Por João Bosco de Melo – Pascom

Dores de Campos, 02 de novembro de 2014

out 21

Mães Amadas

01O mês de outubro é muito especial, pois homenageamos Nossa Senhora Aparecida e do Rosário, mães que zelam por nós em todos os dias 365 dias do ano.  Essa proteção nos dá conforto e coragem nos momentos mais difíceis e dolorosos da nossa existência. A vida que recebemos de Deus é feita de momentos de tristeza e de alegria. No entanto Jesus compartilha com o ser humano do amor de sua mãe, que o concebeu e o criou como filho muito amado e transfere todo esse afeto aos seus filhos terrenos. Nossa Senhora é um presente muito dileto para nós cristãos, assim durante a história da igreja carinhosamente foi homenageada com muitos títulos. A mãe do Rosário é a incentivadora de uma das orações mais sublimes da igreja, o “terço”. Leia mais »

out 19

Missa Festiva em homenagem aos 100 Anos da Aliança do Amor

Hoje, dia 18 de outubro do corrente ano, a Matriz Nossa Senhora das Dores, através do Movimento Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, prestou homenagem pelos 100 anos da Aliança do Amor. Vale ressaltar que esse expediente devocional Mariano começou em 18 de outubro de 1914, na cidade de Vallendar/Alemanha (vale ressaltar que Schoenstatt é um vilarejo pertencente à cidade Vallendar),quando o padre Josef Kentenich selou esse pacto de amor a Maria conjuntamente com os jovens da Congregação Mariana de Schoenstatt, com o único propósito de viver uma vida em consonância com a Boa Nova professada por seu Filho, Jesus Cristo, sob o lema: “ Nada sem ti, nada sem nós”. Tal movimento alcançou projeção internacional, quando o seu mentor ficou preso por 04 anos em um campo de concentração em Dachau, e mesmo estando preso conseguiu fundar duas comunidades da Aliança do Amor com Maria.

A primeira Capela correspondente a tal movimento foi soerguida, aqui no Brasil, em 11 de abril de 1948, em Santa Maria (Rio Grande do Sul), através de Dom Antônio Reis tendo como convidado a presidir a inauguração o Pe. Josef Kentenich. A peregrinação com a estampa da Mãe Rainha começou no ano de 1950, pelas mãos do diácono João Luiz Pozzobon, quando este recebeu da Irmã M. Terezinha Gobbo o altar da Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt. No Brasil existem atualmente 22 Santuários. Vale ressaltar que a palavra Schoenstatt significa lugar bonito, aprazível (Scoen = belo / statt = lugar), para tanto, todo Santuário tem que coincidir com tal descrição.

Aqui em Dores de Campos, tal movimente, chegou pelas mãos da Sra. Mara Aparecida Ferreira Leôncio (Mara do Chioca), quando em visita á sua irmã Vera (residente na cidade de Barroso/MG) tomou ciência desse movimento, sendo convidada a começá-lo. A princípio ficou temerosa devido aos problemas de saúde, mas o seu desejo de resgatar o amor de Maria foi mais forte e em 1995 o Movimento Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt foi fundado. A mãe rainha visita regularmente 1.860 residências. Nesses 19 anos de existência tal movimento contou com a coordenação das Sras.: Mara, Céia, Vânia e, atualmente, Laura.

Hoje o Movimento se compõe, a saber, de:

Coordenadora Geral: Sra. Laura Belchior / Coordenadoras de Grupos: Sra. Céia (responsável por 07 Zeladoras), Srta. Terezinha Umbelina (responsável por 08 Zeladoras), Srta. Anália (responsável por 13 Zeladoras), Sra. Amaziles (responsável por 08 Zeladoras), Sra. Vânia (responsável por 07 Zeladoras), Sra. Mara (responsável por 09 Zeladoras). Cada Zeladora é responsável por 30 residências (lares).

Integrando de forma concreta os festejos dessa data tão significativa, foi realizado, pela condução de Pe. Paulo Marcelo, das 18:00 às 19:00 horas a Adoração ao Santíssimo Sacramento, meditando nesta os problemas que afligem a sociedade e, consequentemente, as famílias. Em seguida, no Sacrifício da Santa Missa foi exaltado a importância do Movimento da Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, no processo de transformação.

Parabéns a todas as Zeladoras e Zeladas, que de forma simples, porém, responsável exaltam a importância a de Maria, no processo da Salvação.

Por João Bosco de Melo – PASCOM

Dores de Campos, 18 de outubro de 2014

 

out 18

Dia Mundial das Missões

7642banner_chamada-campanha-2014Ser Missionário é ser cristão de verdade, levando sempre alegria, paz e solidariedade para: o colégio, o encontro com os amigos, o trabalho, a família e para todos os continentes. A partir do tema: ”Missão para libertar” e o lema “Enviou-me para proclamar o Evangelho” (Lc. 4,18). Entendemos que Missionários somos todos nós batizados à medida que conhecemos o Evangelho e o anunciamos assim como também o amor de Deus. Ainda hoje existe muita gente que não conhece Jesus Cristo.

O dia Mundial das missões é um momento privilegiado para os fiéis empenharem nas orações e gestos concretos de solidariedade no apoio às igrejas jovens dos territórios em missão. Mergulhemos na alegria do evangelho e alimentemo-nos no amor capaz de iluminar nossa missão e perseveremos na alegria de experimentar Jesus Cristo, pois assim faremos sua vontade, partilhando a fé, esperança e caridade evangélica.

Que Maria Santíssima abençoe-nos e nos ajude a entender que a mudança também está em nossas mãos, para que nossos irmãos possam viver em paz e tenham o necessário para o seu sustento.

“Daí-nos,Senhor, um coração missionário que saiba acolher as diferenças e o respeito a beleza de cada povo.”

No terço missionário, em cada mistério,rezemos por um continente e pelas pessoas que o habitam.

  • 1º mistério : pela África
  • 2º mistério: pelas Américas
  • 3º mistério: pela Europa
  • 4º mistério: pela Oceania
  • 5º mistério: pela Ásia

Por Dinéia – PASCOM

Dores de Campos, 19 de outubro de 2014

out 13

Programa Palavra de Fé 26 – Nossa Senhora Aparecida

Neste programa Pe. Paulo reflete sobre as festividades de Nossa Senhora Aparecida.

Participe do nosso programa enviando suas dúvidas para o email: redacaopalavradefe@gmail.com.

out 13

Missa Festiva em Homenagem a Maria, Nossa Senhora Aparecida”

001Hoje, 12 de outubro, ficou mais uma vez comprovado o amor dos dorenses e visitantes das cidades circunvizinhas por Maria, ao superlotar a Quadra de Esporte do Dorense Clube, uma vez que o espaço físico da Matriz Nossa Senhora das Dores impossibilita tamanha concentração de fiéis. A Missa Festiva em homenagem a Maria se conceituou como “pro populo” (para o povo), quando, após homilia, os fiéis puderam conceituar sua fé, através dos atos concretos, que obtiveram curas, a través dos depoimentos, emocionantes, relatados pelas Sras.: Beth, Mara, Irene, Gessy e dos jovens: Jhemerson e Deivid. Como se houvesse um íntimo acordo, todos os depoentes renderam graças à Maria, pois identificaram nela a pontifícia, para se chegar a Jesus, pois Este, como se pode comprovar na belíssima e profunda obra de São Luis Maria Grignion de Montfort : “Tratado da Verdadeira Devoção à Virgem Maria”, onde o mesmo atesta, veementemente, era dependente de Maria.

017018

019022

020021

Haja vista nas bodas de Caná, Evangelho de João 2,1-11, quando é relatado que Maria lembrou Jesus da sua missão, ao propor que ele transubstanciasse a água em vinho, mediante a falta desde na festa. Lembrando um pouco dessa belíssima obra, que todos os católicos deveriam ler, São Luiz assevera que Maria é o pescoço de Deus (collum Dei), isto é: Deus é a ciência suprema de todas as coisas, e Maria o pescoço que liga tal inteligência, governante, a todos os membros. Enfim ele afirma que Deus, sempre teve uma intimidade com Maria, pois a mesma O pertenceu pela graça, não pelo direito como todos nós.

É importante que saibamos que nossa formação é, totalmente, Mariana, pois foi, através Dela, que conhecemos Jesus o salvador, não através dos Evangelhos narrados na Bíblia, que ora conhecemos e manuseamos. Através de tantas Marias, em uma única Maria, chegamos a Jesus, ao Pai e hoje com o pseudônimo de Aparecida, a negra, em função do processo escravagista do passado ela se tornou a padroeira dessa Terra Morena, tão bem exaltada em tantas canções.

038Uma vez que Maria, Senhora Aparecida, foi coroada por diversos casais, que representavam a comunidade dorense, o Corpo de Deus, através da Hóstia Consagrada, foi soerguido pelas mãos de Pe. Paulo Marcelo e permitido ser tocado pelas mãos, de todos os fiéis, que lá estavam, ao som de Jesus Cristo (de Roberto Carlos).

054Obrigado ao Pe. Paulo Marcelo que nos presenteou e nos permitiu expressar a fé em Maria, Senhora Aparecida, nossa Mãe do céu, morena!

Amém.

Texto por João Bosco de Melo – PASCOM

Fotos por Nairon Neri Silva-  PASCOM

Dores de Campos, 12 de outubro de 2012

Posts mais antigos «